Vinícola Emiliana: a maior produtora de vinhos orgânicos do Chile!

Uvas jovens dos vinhedos da vinícola orgânica Emiliana.

Fomos conhecer a Vinícola Emiliana pensando que o diferencial deles seria apenas o de ser a primeira e maior produtora de vinhos orgânicos do Chile, criador de premiados vinhos orgânicos, mas vimos uma empresa parceira de seus funcionários e do meio ambiente que tem o melhor atendimento do mundo.

Vinícola Emiliana - Todo o terreno da Emiliana transmite uma incrível tranquilidade


Leia também: Dicas de passeios imperdíveis em Santiago do Chile!


Chegar na Vinícola Emiliana é muito fácil

Saindo de Santiago, você chega à Emiliana depois de percorrer cerca de 60 km da Ruta 68.

Se estiver de carro, fique atento à grande placa da Emiliana que anuncia que a vinícola está a apenas 200 metros dali, pois se você perder a saída, terá de pagar mais um pedágio para conseguir fazer o retorno. Aconteceu conosco 🙂

Se você não estiver de carro, tem outras opções para chegar na vinícola Emiliana:

  • Com operadores de turismo: eles geralmente incluem a vinícola nos passeios de um dia para Viña del Mar e Valparaíso.
  • Ônibus (esta dica vem do blog Nós no Chile, que fez um piquenique na vinícola): pegue o ônibus para Casablanca no terminal rodoviário San Borja, na Estação Central da Linha 1 (Vermelha) do metrô. Então avise ao motorista que vai descer na Vinícola Emiliana.
Edifício sede da Emiliana de onde partem os tours e onde você encontra uma lanchonete
Edifício sede da Emiliana de onde partem os tours e onde você encontra uma lanchonete.

Experiência positiva já no atendimento

Nossa experiência com a Emiliana foi ótima desde o primeiro contato por e-mail com o Josué, sempre ágil e solícito, que agendou nossa visita com poucos dias de antecedência.

Foi o próprio Josué quem nos recepcionou no edifício sede e, ao perceber que éramos brasileiros, começou a usar o bom português que aprendeu nos poucos meses vividos na Freguesia do Ó em São Paulo.

Eu cheguei na Emiliana achando que tinha perdido uns documentos e o Josué até me emprestou o celular para eu confirmar isso 🙂

Os vinhedos vistos da varanda da sede da vinícola orgânica Emiliana
Os vinhedos vistos da varanda da sede da vinícola orgânica Emiliana.

Ele logo perguntou se éramos o Kaio e a Sonia (esses são os nomes dos Coisos) com a reserva para logo mais, sem ter de ir conferir o computador ou algo do tipo (é sempre bom ver alguém que demonstra esse controle sobre a sua função), e perguntou se gostaríamos de participar do tour em inglês que uma das enólogas da casa faria com um grupo de turistas canadenses.

Ele nos convenceu ao dizer que a enóloga Silvia, além de todo o conhecimento da função, era uma das grandes entusiastas do projeto de biodinâmica da Emiliana.

Silvia, enóloga da vinícola orgânica Emiliana e a melhor guia de tours em vinícolas que você já viu
Silvia, enóloga da vinícola orgânica Emiliana e a melhor guia de tours em vinícolas que você já viu.

O Tour da Vinícola Emiliana é envolvente e informativo

Silvia é apaixonada pelo que faz e transmite essa paixão a todo momento, esqueça o “tour para inglês ver” de muitas vinícolas, aqui você vai ouvir alguém com amplo domínio do cultivo de vinhedos falar exatamente sobre o cultivo de vinhedos, além de apresentar todo o conceito de agricultura biodinâmica que não conhecíamos.

Confira no site da Vinícola Emiliana todas as opções de tour disponíveis (basta rolar para baixo), você pode até mesmo fazer seu próprio vinho!

Os vinhedos da vinícola orgânica Emiliana são intercalados por ervas e outras plantas que nutrem o solo e atraem os insetos necessários para o controle natural de pragas
Os vinhedos são intercalados por ervas e outras plantas usadas para nutrir o solo e atrair os insetos necessários para o controle natural de pragas.

A biodinâmica

A filosofia biodinâmica vai além da certificação orgânica, no sentido em que trata de práticas ecológicas não só em relação ao solo, mas também, por exemplo, de conservação de água e da biodiversidade.

Além disso, a biodinâmica exige a qualidade social do trabalho dos funcionários, o não uso de transgênicos e o não uso de fertilizantes químicos, apenas produtos de controle natural podem ser utilizados.

Galos e galinhas têm função biodinâmica e ajudam no controle de pragas dos vinhedos da Emiliana

Além de todo esse respeito pela natureza e pelos funcionários, a biodinâmica engloba também o acompanhamento de ciclos lunares e solares para garantir o melhor uso do solo e as melhores datas para cada etapa do plantio e da colheita das uvas.

Você pode aprender mais sobre a agricultura biodinâmica aplicada nos vinhedos da Emiliana no Chile em um gráfico muito interessante feito pela empresa.

As alpacas também cumprem uma função biodinâmica
As alpacas também cumprem uma função biodinâmica.

Galinhas, galinhas d’Angola, insetos e até alpacas são usados como métodos naturais de controle de pragas e cuidados com o solo.

Já em relação ao tratamento justo do trabalho dos funcionários, a Vinícola Emiliana tem algumas iniciativas muito interessantes, como a horta orgânica comunitária administrada pelos funcionários, que escolhem entre si o que plantar e o que colher.

Em parte do terreno da vinícola orgânica Emiliana existe uma horta comunitária administrada pelos funcionários
A horta comunitária administrada pelos funcionários da vinícola orgânica Emiliana.

Outra das iniciativas da Vinícola Emiliana em Santiago do Chile é o fundo emergencial para os funcionários, alimentado pela empresa e pelos próprios funcionários.

Para alimentar esse fundo, os funcionários, em sua jornada de trabalho normal, têm certo tempo para colher o mel das abelhas presentes na vinícola e para colher as azeitonas das oliveiras que cercam a propriedade para proteger os vinhedos contra vento e poeira.

O mel e as azeitonas são beneficiados por uma cooperativa dos funcionários e vendidos na loja da vinícola, todo o lucro obtido com a venda desses produtos segue para o fundo emergencial.

Sálvias, oliveiras e várias outras espécies presentes na vinícola Emiliana têm função biodinâmica e ajudam de maneira natural a proteger os vinhedos

O fundo emergencial já ajudou muitos dos funcionários a se recuperar de desastres naturais, como o terremoto de 2012 que atingiu a região central do país.

Hora da degustação na Emiliana!

Uvas jovens dos vinhedos da vinícola orgânica Emiliana

Grande parte da motivação para publicarmos recentemente um artigo incentivando mesmo quem não bebe a conhecer as vinícolas do Chile foi nossa visita à Emiliana.

Para começar, olha só que beleza essa mesa sendo preparada para a degustação. Quanta classe, né?

Josué servindo o vinho para a degustação que começaria em breve
Lembram do Josué? Olha ele aí servindo alguns dos vinhos para a degustação que começaria em breve.

Além disso, ouvir de especialistas como tirar o máximo proveito de cada vinho nos ajudou muito a adquirir o gosto pela bebida. Desde que voltamos do Chile, temos sempre uma garrafa em casa.

Ao final do tour, pudemos degustar quatro variedades de vinhos da Emiliana, de três linhas diferentes, sendo dois vinhos brancos:

  • Adobe Gewürztraminer (93% Gewürztraminer, 7% Sauvignon Blanc): a variedade de uva alemã que predomina no vinho é bem doce e cria um vinho de sabor agradável para praticamente qualquer pessoa.
  • Novas Sauvignon Blanc: versão orgânica da Emiliana do mais clássico dos vinhos brancos.

E dois vinhos tintos:

  • Novas Cabernet Sauvignon: outro clássico em versão orgânica da Emiliana.
  • Coyam: premiadíssimo e uma das assinaturas da casa, o Coyam inclui uma incrível mistura de seis uvas, especificamente 39% Syrah, 32% Carmenere, 17% Merlot, 9% Cabernet Sauvignon, 2% Mourvedre, 1% Malbec.
Tudo pronto para nossa degustação de vinhos na Emiliana
Tudo pronto para nossa degustação de vinhos na Emiliana.

Você também pode harmonizar com queijos e chocolates orgânicos!

As várias opções de tours da Vinícola Emiliana permitem também incluir a degustação de chocolates e/ou queijos orgânicos em conjunto com os vinhos. Uma opção que recomendamos muito!

Degustação de vinhos da vinícola orgânica Emiliana harmonizados com queijos feitos na região e chocolates do Equador

Os queijos todos eram produzidos ali mesmo no Valle de Casablanca e os chocolate vinham do Equador, “porque… bem, não fazemos chocolate no Chile”, segundo Silvia. Tinha gente, quer dizer, ave, de olho na nossa comida!

Tivemos plateia durante nossa degustação de vinhos na Emiliana

Pelas fotos, já deu para perceber como tudo estava ótimo? Se não deu, confirmo agora, foi tudo perfeito, do atendimento pronto e cortês do Josué ao tour apaixonado e técnico da Silvia à degustação de ótimos vinhos, queijos e chocolates… já estou querendo ir de novo, quem nos acompanha?

Assine o blog e não perca nenhum post! 😜

Não perca nossas novidades!

Você não vai receber spam.

Onde está Wal… a alpaca?

Para terminar, cadê a alpaca que tava aqui?

Cadê a alpaca?

Vinícola Emiliana

emiliana.cl

/EmilianaOrganicWines

Ruta 68, km 60,7, Casablanca, Chile

Clique aqui para abrir o mapa e navegar até a Vinícola Emiliana

Nossa visita foi uma cortesia da Vinícola Emiliana, mas fique tranquilo, sempre publicaremos apenas nossa opinião pessoal, como deixamos claro em nossa política comercial.


Vai para Santiago do Chile? Veja também:

O que fazer em Santiago: dicas de passeios imperdíveis!

Como é voar com a Gol para Santiago

Visite as casas de Pablo Neruda no Chile

Vinícola Undurraga: paraíso dos vinhos a 30 min de Santiago

O que fazer em Las Condes: parque Araucano e shopping Arauco

Embalse el Yeso: oásis bem guardado do Cajón del Maipo

Hotel

Casas e quartos com o melhor preço.

Seguro

Desconto de 5% pelo blog + 5% no boleto.

Carro

Compare opções e pague em até 10x.

Celular

Facilite sua vida: viaje sempre com Internet.

19 comentários

Deixe um comentário
  1. Olá
    Sabem me dizer quanto tempo leva o tour na vinícola e se sai muito caro? Vou pro chile mês que vem e quero muito conhecer a Emiliana. Obrigado

    • Oi, Emiliana
      Fomos no verão e mesmo com o calor achei que foi uma ótima pedida. Pegamos um lindo dia de sol e foi ótimo degustar os vinhos na varanda!
      Quanto ao nome…bom, não sei se quem tem o mesmo nome ganha o tour, mas não custa tentar, né? 🙂
      Depois volta e conta como foi!

  2. Eu não sou assim, tão apaixonada por vinho. Curto mesmo é cachaça, rs, e por isso nunca vou às vinícolas para degustar os vinhos, mas para ver as paisagens lindas. Mas depois de ler o post e ver que vocês aprenderam a degustar e se tornaram fãs de vinhos, estou repensando minha posição quanto a eles. Mais um lugar no Chile adicionado a minha lista. 😉
    Ah! Onde está a alpaca, afinal? hehehe

    • Olha, preciso confessar que não lembramos… Mas não temos muitas opções da Emiliana por aqui no Brasil. Por aqui, já compramos os Adobe Carmenere e Cabernet, ambos muito bons!

  3. Gente, achei o máximo essa postagem sobre a vinícola! A primeira vez que fiz um passeio assim, foi a uma outra vinícola também no Chile e achei super legal.
    Depois eu visitei algumas outras vinícolas no sul do Brasil e tenho vontade de conhecer outras mundo afora.
    Muito legal!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

A mesa do Café Dejavu no Cajón del Maipo já avisa que a comida pode demorar um pouco. Achei sincero

Cafeteria Dejavu: um achado no Cajón del Maipo

Conteúdo usado sem autorização - ABBV - Capa

Você está lendo isto fora do Coisos on the go? Aí tem coisa