Vinícola Undurraga: paraíso dos vinhos a 30 min de Santiago

   |        |     Atualizado em 25 de março de 2016

É impossível visitar o Chile e ignorar um produto local de que os chilenos têm tanto orgulho como o vinho. Uma das grandes fabricantes chilenas é a vinícola Undurraga, uma ótima opção de passeio a apenas 40 km de Santiago.

Recepção dos tours da vinícola Undurraga

Recepção dos tours da vinícola Undurraga.

Um pouco da história da vinícola Undurraga

A viña Undurraga foi fundada em 1885, uma das mais antigas vinícolas em atividade do Chile, quando Don Francisco Undurraga plantou em Talagante, no Vale do Maipo, as primeiras videiras vindas da França e Alemanha.

Eu disse que era de encher os olhos

Além dos vinhos de ótima qualidade, a Viña Undurraga nos ganhou com seu belíssimo jardim!

O projeto então se expandiu e novos vinhedos foram cultivados em outras partes do país, levando ao aumento da produção e à adesão ao grupo Vinos del Pacífico (GVP), que hoje controla a empresa. Desde então, a Undurraga tem lançado novos rótulos, muitos deles premiados, e tem aumentado cada vez mais sua presença no mercado internacional.


Leia tambémO que fazer em Santiago: dicas de passeios imperdíveis!


A visita guiada com Germán, o Agostinho Carrara da Undurraga

Fizemos o tour Sibaris, que começa com uma breve apresentação do guia e o resumo histórico da vinícola, como quando a casa principal da família Undurraga no local foi destruída pelo forte terremoto que atingiu a região em 1985.

vinícola Undurraga - Germán, nosso guia e comediante por natureza

Germán, nosso guia e comediante por natureza.

Germán, que atua há vários anos como guia da casa, desde o início entreteu os 14 brasileiros do nosso grupo de 15 pessoas com diversas piadas voltadas especificamente para o público brasileiro. A presença de brasileiros em peso parece ser bem comum por lá, e Germán parece saber bem como absorver e reaproveitar o humor dos brasileiros.

Ele tem um bom repertório, como quando chama Agostinho Carrara de primo brasileiro ou quando diz que os diablos da Undurraga não ficam presos em casilleros, como os da Concha y Toro, mas andam soltos pela viña. Além disso, ele é bem rápido em perceber quando o grupo quer mais informações e explicações e menos piadas.

As-montanhas-sao-o-plano-de-fundo-de-praticamente-todas-as-vinicolas-do-Chile

Após o início logo atrás do edifício da loja e da recepção, a visita passa ao lado dos vinhedos. Em nossa visita de dezembro de 2015, todas as mudas eram novas e não estavam cheias, o que leva anos, uma pena! Descobrimos que a a substituição das videiras antigas foi necessária devido a coelhos!

Dica dos Coisos!

Como o inverno no Chile é muito rigoroso, principalmente nas regiões dos vales ideais para a vinicultura no país, é melhor evitar os meses mais frios para visitar as vinícolas, pois as videiras estão fracas e sem muita vida. Procure programar-se para conhecer as viñas entre novembro e maio.

Aprendemos também que roseiras são plantadas a cada fila de videiras para detectar pragas. Como as roseiras são mais sensíveis, qualquer indício de pragas será percebido antes que elas atinjam as videiras.

Seguimos então para um pequeno canteiro com alguns exemplares de diversas espécies de videiras da vinícola Undurraga. Neste ponto, descobrimos que não se identifica o tipo das uvas pela fruta em si, mas pelas folhas e cachos da videira!

Germán, guia da Undurraga, mostrando que identificamos os diferentes tipos de uvas por suas folhas

Germán, nosso guia, mostrando que identificamos os diferentes tipos de uvas por suas folhas.

A rota da visita prossegue ao lado de enormes tanques de concreto, que foram usados para a fermentação do vinho no passado, até chegar a enormes tanques de aço, onde atualmente é feito o processo.

vinícola Undurraga - Nosso guia Germán em frente aos tonéis de aço inoxidável da vinícola Undurraga onde o vinho é fermentado

Germán em frente aos tonéis de aço inoxidável onde o vinho é fermentado.

Nosso guia também descreve outros detalhes do processo, por exemplo, como reduzir o volume de água na irrigação das plantas faz com que a uva concentre mais açúcar e como é a pele da uva que dá cor ao vinho tinto e sua ausência é que mantém o vinho branco. Eu já imaginava essa última, mas somos muito leigos no assunto, então praticamente toda informação passada era uma grande novidade para nós!

As caves da Undurraga

Descemos então para uma das caves da propriedade, onde aprendemos que os barris guardam apenas os vinhos reserva e superiores, pois estes são aqueles que melhoram com o passar do tempo, enquanto os vinhos mais simples apenas se deterioram e devem ser consumidos o quanto antes.

Uma das caves da vinícola Undurraga que visitamos durante o tour

Uma das caves da vinícola Undurraga que visitamos durante o tour.

Além disso, Germán nos informou que a Undurraga usa apenas barris de carvalho americano e francês e que a escolha da madeira pode trazer diferentes nuances de sabor para o produto final. Aliás, a escolha não se limita ao tipo de carvalho, mas também à região exata de origem de cada árvore.

Outra foto de uma das caves da vinícola Undurraga que visitamos durante o tour

Os Mapuches

Logo no começo do passeio, o grupo é levado ao rincón Mapuche que, segundo o guia, foi uma exigência dessa tribo indígena, hoje limitada ao sul do Chile, para licenciar o nome Aliwen (árvore sagrada) da língua Mapuche para uso em um dos rótulos da Undurraga. Além disso, a visita termina em uma pequena galeria que apresenta um pouco da história e uma coleção de objetos Mapuche.

Degustação 🍷

Para concluir o passeio, voltamos ao ponto de origem e degustamos alguns rótulos da casa, entre eles o Sibaris e o vinho de sobremesa Late Harvest Reserva Especial (o favorito da Coisa!)

Loja

E é claro que a visita acaba na loja da vinícola! São muitos muitos vinhos e espumantes das diversas linhas da viña, mas a Undurraga não tem uma lanchonete ou um restaurante, lembre-se disso antes de ir!

Loja de vinhos e lembranças da vinícola Undurraga

Loja de vinhos e lembranças da vinícola Undurraga.

Agende sua visita!

Para começar, você deve escolher o tour que deseja fazer (Sibaris, Founders ou piquenique), a data e o horário. Então mande um e-mail para visit@undurraga.cl ou ligue para +56 2 2372 2850

  • Tour Sibaris
    Visitas em grupo que ocorrem todos os dias (em inglês ou espanhol).
    De segunda a sexta, às 10h15, 12h, 14h e 15h30.
    Aos sábados, domingos e feriados, às 10h15, 12h e 15h30.
    Preço: 12.000 on-line pesos chilenos por pessoa e 14.000 na entrada da vinícola (preços de julho/2018)
  • Tour Founders
    Visitas privadas, incluindo degustação de queijos e frutas secas, que ocorrem todos os dias (em inglês ou espanhol).
    De segunda a sexta, às 12h e horários especiais a agendar previamente.
    Preço: 28.000 pesos chilenos por pessoa (preços de julho/2018)
  • Piquenique
    Disponível durante todo o ano, mediante agendamento prévio, das 9h às 17h.
    Recomendamos os meses de janeiro a maio e de setembro a dezembro para que você evite os extremos chilenos de frio e calor.
    Preço: sob consulta

Recentemente, a Undurraga retirou essas informações do site, então é possível que surjam mudanças. Confirme datas, horários e preços ao solicitar a reserva.

Quero ir! Como chego na Viña Undurraga?

É possível ir até a vinícola de carro, transporte público ou com muitas operadoras de turismo, veja qual é a melhor opção para você, levando em conta que você não deve beber e dirigir! Você encontra uma descrição completa de como chegar com metrô e ônibus, ou de carro, na página da vinícola.

Metrô e ônibus

Pegue a linha 1 (vermelha) do metrô até a Estación Central. Vá até o Terminal San Borja, pegue o ônibus com destino a Talagante (frota Talagante, plataformas 79-81) e peça para o motorista deixá-lo na Viña Undurraga. A viagem de ônibus leva cerca de 50 minutos.

Carro

Acesse a Autopista del Sol (rodovia 78 para San Antonio) e siga até o terceiro pedágio, saída Malloco-Calera de Tango. Vire à direita e siga por um quarteirão até o sinal (cruzamento Camino a Melipilla). Vire à esquerda e siga em direção a Talagante. A vinícola fica no km 34 Camino a Melipilla. Você entrará por um portão com uma garrafa de vinho inflável ao lado. Se o portão estiver fechado, basta parar em frente e aguardar até que seja aberto.

Quem vai de carro pode aproveitar para fazer outro ótimo passeio no mesmo dia: conhecer a casa de Pablo Neruda em Isla Negra. A viagem da vinícola a Isla Negra leva menos de 1h30!

Nossa visita foi uma cortesia da Vinícola Unduraraga, mas fique tranquilo, sempre publicaremos apenas nossa opinião pessoal, como deixamos claro em nossa política comercial.

Vinícola Undurraga

undurraga.cl

Camino a Melipilla, km 34, Talagante, Chile

Clique aqui para abrir o mapa e navegar até a Vinícola Undurraga

Compartilhe!
  • 136
  • 14
  •  
  •  
  •  
  •  

Curtiu? Deu vontade de viajar? Planeje sua viagem com a gente!

Reserve seu hotel no Booking.com! São milhares de hotéis com cancelamento gratuito.
A Rentcars.com compara várias locadoras de carros, cobra em Reais e parcela em 12 vezes!
Ganhe 5% de desconto com o código COISOS5 ao comprar seguro viagem na Seguros Promo.
Você precisa de Internet quando viaja! A EasySim4u oferece voz e dados em mais de 140 países.

Todos os parceiros são escolhidos com cuidado para que você sempre consiga o melhor preço! Além disso, quando você usa nossos links e afiliados, recebemos uma pequena comissão que nos ajuda a manter o blog e o melhor é que você não paga nada a mais por isso.

Quer ficar sempre por dentro das nossas novidades? Assine o blog!

Sou tradutor já há quase dez anos e represento a parte chata do blog: o revisor que tira o excesso de piadinhas do texto, o técnico que diz que agora é impossível realizar aquela ideia que parece genial, o designer que não quer ter cor demais e que corta as fotos na proporção exata, pixel a pixel. Ainda assim, adoro viajar!

12 comentários em "Vinícola Undurraga: paraíso dos vinhos a 30 min de Santiago"

O blog tem mais vida quando você participa. Deixe seu comentário!

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

Siga-nos no Instagram

  • Virei a louca do stop motion nessa viagem para Buenos Aires (quem acompanhou os stories, já percebeu 😊) Este nós fizemos pelas ruas de Palermo, um dos meus bairros preferidos em #BsAs, cheio de arte de rua, lojinhas e restaurantes diferentes!  Enquanto as dicas não saem no blog, fiquem com nossa obra de arte. 😂 .
.
.
#coisosembuenosaires #buenosaires #travelbuenosaires #visitargentina
  • Descabelados em Buenos Aires 😂 (mas com essa vista da cidade, ninguém liga)  Obs.: Você sabe que tá imersa na viagem quando seu teclado já sugere palavras no idioma local  Continue com os Coisos nos stories, tá acabando mais ainda tem! 
#coisosembuenosaires #travelbuenosaires
#buenosaires
  • Ó, vale muito a pena conhecer o Jardim Japonês de Buenos Aires. Além de lindos  espaços fotogênicos, você pode aproveitar e fazer um super passeio pela região!  Combine o Jardim com o Rosedal, o Malba, um almoço no @nolabuenosaires e passeios pelos grafites e lojinhas de Palermo. ❤️ .  De noite, ainda dá para beber algo nos muitos bares da região, jantar um lamen (onde estamos agora) e partir para um fliperama secreto (nosso próximo passo, se acharmos a entrada)! Tá tudo no Stories! Vem com a gente!  #coisosembuenosaires #travelbuenosaires #visitargentina

Tem muito mais por lá!

Fazemos parte

Rede Brasileira de Blogueiros de Viagem  Associação Brasileira de Blogs de Viagem