Uma viagem pelas costas leste e sul de Taiwan

   |        |     Atualizado em 30 de julho de 2016

Há pouco tempo tive a rara oportunidade de fazer uma excursão pelas costas leste e sul de Taiwan com a família inteira do marido. Leia para ver como foi a viagem e a experiência de ter um guia que falava chinês a maior parte do tempo. 😅

Sobre fazer uma excursão

Além de falar chinês quase o tempo todo, o guia passava tantas informações geográficas e históricas enquanto estávamos no ônibus, que não era possível que me traduzissem tudo, então foi bem triste perder tanta explicação.

Taroko National Park em Hualien, Taiwan. Um cenário lindo!

Taroko National Park em Hualien, Taiwan. Um cenário lindo!

No entanto, mesmo sem que eu entendesse tudo o que dizia, ele foi essencial para que toda a excursão desse certo, já que éramos um grupo de 30 pessoas, incluindo idosos e crianças, e visitamos uma cidade e muitos pontos turísticos a cada dia. Por isso recomendo, para quem estiver pensando em fazer algo do tipo, que procure uma agência de viagem e contrate um guia, de preferência que fale inglês. 🙂

Andando de bicicleta em Taitung

Andando de bicicleta em Taitung.

Tudo correu como o planejado em relação ao tempo em que ficamos em cada atração e aos horários das reservas de restaurantes, dos hotéis e dos trens. Tudo funcionou quase com perfeição, e sempre ficávamos livres para fazer muita coisa. Em geral, ele estipulava que ficaríamos uma hora em certo ponto turístico, assim cada um podia seguir para onde quisesse.

Mesmo com tudo funcionando bem, fiquei tão cansada da viagem que, se encontrar com ele na rua, vou socá-lo, mas com carinho. Também vou agradecê-lo.

Fábrica de açúcar desativada em Taitung

Fábrica de açúcar desativada em Taitung.

Outra dica importante é que essas cidades não têm a mesma estrutura de Taipei. Alguns lugares eram absolutamente prontos para receber turistas, outros, nem tanto. A agência nos arranjava muitas coisas, então era bom sempre andarmos com garrafinhas de água, lenços de papel (alguns banheiros não tinham papel higiênico) e, se possível, lenços umedecidos para eventuais limpezas expressas (são vendidos lá em embalagens parecidas com as de lenço de papel, muito práticas).

Como alguns banheiros não eram dos mais simpáticos, mais uma vez o guia foi crucial nos indicando quando era uma boa parar no banheiro porque talvez fosse mais complicado achar algum outro nas próximas horas. Como de costume em parte da Ásia, alguns deles não tinham um assento sanitário como conhecemos, mas apenas um buraco no chão. Pelo menos, mesmo esses tinham a boa e velha descarga!

Foto tirada de dentro do trem para Hualien

Foto tirada de dentro do trem para Hualien.

Hualien

Tudo começou com um trem que nos levou para Hualien. Muito confortável e com a possibilidade de já aproveitar para ver lindas paisagens durante o caminho.

Trem para Hualien

Trem para Hualien

Da estação, partimos para para o Taroko National Park, onde andamos por uma trilha nas montanhas. Pode parecer algo hardcore, mas é tudo planejado e seguro, com exceção das abelhas, que você deve sempre ignorar, nunca entre em conflito.

Taroko National Park em Hualien

Cachoeiras no Taroko National Park

Cachoeiras no Taroko National Park.

Você vai encontrar na região muitos locais, como restaurantes, praças e lojas, voltados à cultura dos índios que habitavam Taiwan antes da chegada dos chineses.

Almoço típico indígena em Hualien

Almoço típico indígena em Hualien.

Para você ter uma ideia do ritmo alucinante da excursão, no mesmo dia ainda passamos por uma linda praia, porém de pedras e onde era proibido nadar, devido à correnteza. Havia uma trilha também, mas a essa altura ninguém mais tinha pique para encará-la!

Praia de Hualien

Praia de Hualien.

À noite ainda visitamos um Night Market, feirinha de comida noturna, mas infelizmente esse não foi dos melhores que conhecemos. Eu falei um pouco mais dos night markets neste outro post.

Barraca de frutos do mar no Night Market

Barraca de frutos do mar no Night Market.

Taitung

Antes de chegar à próxima cidade da excursão, paramos em uma antiga fábrica de açúcar desativada, com algumas partes mantidas abertas para exposição e outras convertidas em um complexo de lojas.

Fábrica de açúcar desativada em Taitung

Fábrica de açúcar desativada em Taitung.

Taitung foi o lugar mais bucólico por onde passamos, e teve até passeio de bicicleta próximos aos lindos (e quase infinitos) arrozais. Além da diversão para quem curte esse meio de transporte, o passeio ainda proporcionou mais material para fotos incríveis.

Andando de bicicleta ao lado dos arrozais de Taitung

Andando de bicicleta ao lado dos arrozais de Taitung.

Próximo às infinitas plantações de arroz, ficava o restaurante em que comi o melhor arroz que já provei. Até que faz sentido, né?

Almoço em Taitung, onde provei o melhor arroz da minha vida

Almoço em Taitung, onde provei o melhor arroz da minha vida.

Também chegamos ao pico de uma montanha de onde era possível admirar muitas plantações de chá, assunto levado muito a sério em Taiwan.

Campos de chá de Taitung

Campos de chá de Taitung.

Também conheci uma loja em que uma moça fazia a degustação de dois chás sensacionais, então obviamente saí com uma sacola cheia. Para constar: adoooro chás, então foi uma das melhores atividades que realizei em toda a viagem!

Degustação de chá em Taitung

Degustação de chá em Taitung.

No final do dia fomos agraciados com um hotel cujas piscinas eram de água de fonte natural. Eu já estava ficando doente depois de tanta agitação, então curti minha própria piscina no quarto, já que a água do chuveiro também era da fonte e já saia naturalmente quente. Era tudo o que eu precisava naquela noite!

Kenting

A primeira parada do dia foi em um farol no ponto mais ao sul de Taiwan inteiro. Mais um ótimo lugar para tirar fotos! O dia estava bem quente então não consegui andar por todo o local, mas recomendo para as pessoas mais jovens e bem dispostas!

Farol em Kenting

Parque próximo ao farol em Kenting

Parque próximo ao farol em Kenting.

Foi em Kenting que finalmente fomos em uma praia, muito bonita por sinal, onde poderíamos ficar na areia e entrar no mar… poderíamos, mas não o fizemos, pois a água estava muito gelada no final da tarde!

Praia de Kenting

Praia de Kenting.

Mas nem tudo estava perdido, porque pudemos aproveitar um pouco das lindas piscinas do hotel Chateu Beach Resort, recomendadíssimo, uma delas de água quente. Mas a mordomia durou pouco, porque tínhamos mais um compromisso bem #VaiGordinha à noite.

Mais um Night Market, que ficava na mesma avenida do hotel! Andamos tanto nessa feirinha que, depois de voltar para o hotel, caí na cama e só fui acordar no dia seguinte. Infelizmente, ficamos só um dia por lá, e eu gostaria de ter ficado mais, inclusive para aproveitar o hotel.

Night Market de Kenting

Night Market de Kenting.

Voltando para Taipei, ufa!

No dia seguinte, o ônibus nos levou até a estação onde pegamos um trem bala e atravessamos quase o país inteiro em mais ou menos 1 hora e meia! É lindo, rápido e eu gostaria muito que mais lugares no mundo tivessem um desses!

O trem bala que nos levou de volta a Taipei

O trem bala que nos levou de volta a Taipei.

Todos voltamos muito cansados, um pouco doentes e prontos para voltar para casa, entretanto todos sabíamos que tínhamos acabado de ter uma oportunidade única e sensacional de conhecer um lado bem menos comum de Taiwan.

Compartilhe!
  • 15
  • 5
  •  
  •  
  •  
  •  

Curtiu? Deu vontade de viajar? Planeje sua viagem com a gente!

Reserve seu hotel no Booking.com! São milhares de hotéis com cancelamento gratuito.
A Rentcars.com compara várias locadoras de carros, cobra em Reais e parcela em 12 vezes!
Ganhe 5% de desconto com o código COISOS5 ao comprar seguro viagem na Seguros Promo.
Você precisa de Internet quando viaja! A EasySim4u oferece voz e dados em mais de 140 países.

Todos os parceiros são escolhidos com cuidado para que você sempre consiga o melhor preço! Além disso, quando você usa nossos links e afiliados, recebemos uma pequena comissão que nos ajuda a manter o blog e o melhor é que você não paga nada a mais por isso.

Quer ficar sempre por dentro das nossas novidades? Assine o blog!

Gordinha profissional, viaja pensando no que vai comer e onde vai dormir depois. Atualmente morando na terra do Bacon, digo, do Tio Sam.

O blog tem mais vida quando você participa. Deixe seu comentário!

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Siga-nos no Instagram

  • #tbt lá de 2007, direto de Toledo na Espanha!A primeira foto é uma vista geral de parte da cidade (linda, não?😍) e a segunda é a nossa tentativa de selfie: dois coisos bestas virados pro sol.Apesar de tantos anos depois, muitas coisas não mudaram: andar sem rumo pelas cidades que visitamos e tirar foto pro sol fazendo caretas.Tem coisas que são boas do jeito que são. Concordam? 😊😉 .
.
.
#coisosonthego #europa #espanha #toledo #portaafora
  • •Templo Zu Lai•
A 40 minutos de SP, o maior templo budista da América Latina é um convite para um momento de tranquilidade e paz interior.Ótimo programa para o final de semana! Bora chamar os migos pra ir! .
.
#templozulai #passeio #mtur #sp
  • Égua, hoje Belém completa 403 anos, e nós seguimos morrendo de saudade da cidade! Na foto, a Estação das Docas, eu, sorvetes da Cairu e o calor quase insuportável derretendo tudo isso 🤣Bora pra Belém! .
.
.
#belemdopara #belemcity #mtur

Tem muito mais por lá!

Fazemos parte

Rede Brasileira de Blogueiros de Viagem  Associação Brasileira de Blogs de Viagem