Fazenda Ipanema: ruínas do Brasil Império ao lado de Sorocaba

Nem toda foto de casal precisa ser super brega (pode ser só um pouco).

A Fazenda Ipanema está localizada na Floresta Nacional de Ipanema, a maior do estado de São Paulo, a apenas 120 km da capital. Aqui você volta ao século XIX visitando ruínas da Real Fábrica de Ferro e conhece um pouco mais do Brasil imperial.

A Floresta Nacional de Ipanema abriga ruínas da fundição São João de Ipanema, berço da metalurgia nacional
A Floresta Nacional de Ipanema abriga ruínas da fundição São João de Ipanema, berço da metalurgia nacional.

Para facilitar sua vida, dividimos este post sobre a Fazenda Ipanema nos tópicos abaixo. Clique nos links para seguir direto ao que mais interessa a você ou leia o post inteiro, vale a pena! 😉

Reservatório da represa de Ipanema, construída em 1811
Reservatório da represa de Ipanema, construída em 1811.

Sorocaba é uma boa base para conhecer a Fazenda Ipanema, em um pouco mais de meia hora você chega na Fazenda e ainda pode aproveitar os ótimos passeios que cidade base oferece. Aproveite e veja o que fazer em Sorocaba!

Um pouco da história da Real Fábrica de Ferro

As primeiras tentativas de fundição de ferro na região ocorreram no século XVI, mas só depois de mais de duzentos anos, a Coroa portuguesa decidiu investir em aumentar a escala da produção. Isso levou à construção de novos fornos e à importação de diversos técnico e engenheiros.

Mais duzentos anos se passaram e agora podemos visitar um conjunto de edifícios históricos composto por residências de operários, casas de segurança, grandes fornos de fundição e enormes salões para fabricação de máquinas, armas e equipamentos.

Maquinário industrial exposto na Casa de Armas Brancas no complexo da Fazenda Ipanema
Maquinário industrial exposto na Casa de Armas Brancas no complexo da Fazenda Ipanema.

A antiga Fazenda Ipanema, hoje Floresta Nacional, tem esse nome devido ao rio Ipanema que corta a região e que movia as máquinas do complexo da fundição. Aliás, o nome do rio também batizou o barão da região que, por sua vez, batizou a famosa praia carioca!

Se você quiser ainda mais história
  • O site do município de Iperó apresenta fotos antigas e das restaurações do complexo, além de falar sobre alguns dos personagens mais marcantes da sua história.
  • Existem algumas teses acadêmicas que, além de falar da história da fundição, abordam diferentes aspectos da Real Fábrica de Ferro de Ipanema, como estas que discutem a questão econômica (a fábrica nunca foi lucrativa) e da mão de obra usada.

Como é a visita à Fazenda Ipanema

Na entrada da Floresta Nacional, você encontra o Portão Monumental, construído em 1865, e uma placa indicando o preço de entrada (R$ 9,00 em setembro/2019). Um guarda então vai até o carro e solicita a identificação de um dos ocupantes do carro para preencher um formulário de entrada que ele entrega a você.

Portal de entrada na Floresta Nacional de Ipanema

Você não paga a entrada ao guarda, isso será feito no centro de visitantes, que fica a 3,5 km do Portão Monumental. A estrada é em grande parte de terra, mas está em boas condições, então qualquer carro pode usá-la sem problema.

No caminho até o centro de visitantes, é bem provável que você já veja exemplares da fauna local. Em nossa visita, havia um grupo de carcarás adultos no gramado recém-cortado ao lado da estrada, mas não estávamos com a câmera pronta… uma pena. Então, fique atento: além do carcará, existem outras mais de 300 espécies de aves na Floresta Nacional de Ipanema, inclusive tucanos!

Jovem carcará no Parque Carlos Alberto Souza no Campolim em Sorocaba
Alguns dias depois, vimos este carcará jovem no Parque Carlos Alberto Souza no bairro do Campolim em Sorocaba.
Atenção!

Não é permitido fazer churrasco, pescar e entrar com animais domésticos na Floresta Nacional. No entanto, existem áreas próprias para piqueniques, então leve alguns lanchinhos já prontos e aproveite a vista!

Centro de visitantes e estacionamento na Fazenda Ipanema

Ignore as placas que indicam um bolsão de estacionamento e vá com o carro até o centro de visitantes, pois há várias vagas ao redor da praça em que fica o centro. Volte ao bolsão de estacionamento apenas se não conseguir vagas mais próximas.

Centro de visitantes da Floresta Nacional de Ipanema

Você deve pagar a entrada em uma das salas do centro de visitantes antes de iniciar o passeio, então entregue ao atendente o formulário que você recebeu na entrada e pague a taxa. Você recebe de volta o formulário e precisa apresentá-lo na saída, então guarde-o com cuidado!

Você também recebe um mapa e algumas instruções sobre a visita, além de precisar assinar um termo de responsabilidade, em resumo, “não saia se aventurando por aí e não faça as trilhas sem um guia, se acontecer algo, a culpa é sua”. Aliás, é possível contratar guias no próprio centro de visitantes ao chegar.

Sítio histórico da fundição Ipanema

Em frente ao centro de visitantes, você encontra uma praça com o busto de Giovanni Maria D’Agostini, Monge de Ipanema e uma das três faces do Monge João Maria (interessante parte do nosso folclore religioso, vale a leitura 🙂 ), um relógio de sol (que funciona mesmo!) e uma antiga locomotiva usada na fundição.

Início do passeio pela Fazenda Ipanema, berço da metalurgia no Brasil

Daí em diante basta seguir o mapa que você recebeu no centro de visitantes e apreciar os diferentes edifícios, fornos e maquinário disponíveis.

Uma visita bem tranquila por todos os pontos de interesse que podem ser visitados sem um guia leva cerca de 1h30. No entanto, você pode passar muito mais tempo por lá caso escolha fazer um piquenique, levar as crianças ao circuito de arvorismo ou percorrer alguma da opções de trilhas.

Esta é a Casa da Guarda da antiga Real Fábrica de Ferro, pertinho de Sorocaba, na Fazenda Ipanema. Berço da história da metalurgia no Brasil, o local hoje está inserido na Floresta Nacional de Ipanema, a maior do estado de São Paulo, a apenas 120 km da capital.    Esta é a Casa das Armas Brancas, parte do complexo histórico da Real Fábrica de Ferro, pertinho de Sorocaba, na Fazenda Ipanema. Aqui foram fabricadas armas e máquinas utilizadas inclusive na Guerra do Paraguai. Hoje, o local faz parte da Floresta Nacional de Ipanema a apenas 120 km da capital.

Entre os destaques das edificações remanescentes da fundição Ipanema estão:

  • Casa da Guarda: edificação de dois andares com vista para a represa e para a administração da fundição. Em 1840, recebeu uma bela porta de ferro em comemoração à declaração da maioridade de D. Pedro II (outra história interessante, e repleta de interesses escusos 🙂 ).

Ruínas da Casa da Guarda da Real Fábrica de Ferro de Ipanema

  • Casa das Armas Brancas: enorme edifício que serviu para a fabricação e depósito de armas utilizadas inclusive na Guerra do Paraguai. Durante nossa visita, vimos algum tipo de filmagem e um pessoal medindo diversas partes do edifício, então acredito que seja possível alugá-lo para eventos, embora o site do ICMBio não mencione nada sobre isso.

Interior da Casa de Armas Brancas no complexo da Fazenda Ipanema, hoje parte da Floresta Nacional de Ipanema

  • Sede da administração: servia como edifício administrativo e casa do diretor da Real Fábrica de Ferro, além de hospedar Dom Pedro II em um anexo durante suas visitas à região. Infelizmente, não é possível alugá-la para hospedagem como há alguns anos.

Sede da administração da Real Fábrica de Ferro que hospedou Dom Pedro II em suas visitas à região

  • Fornos de fundição: conjunto de três fornos da Real Fábrica de Ferro de Ipanema. O forno à direita na foto foi construído em 1885 e nunca foi usado, enquanto os dois geminados à esquerda foram construídos em 1818 e foram os responsáveis por toda a produção da fundição.

Os fornos de fundição da Real Fábrica de Ferro de Ipanema

  • Casas de operários: não é possível entrar em nenhuma das cerca de 10 casas remanescentes, pois todas estão repletas de vegetação ou correm risco de desabar. Ainda assim, rendem belas fotos e complementam o lado industrial do complexo.

Antiga casa de operários da Fundição Ipanema, a Real Fábrica de Ferro

Outros atrativos da Real Fábrica de Ferro

Há ainda outros edifícios que podem ser vistos apenas de fora, como a serraria (que está sendo restaurada e, aparentemente, ainda é usada para o trabalho de manutenção do local) e as oficinas de refino, além de outros marcos interessantes, como a represa Hedberg (responsável pela energia hidráulica que movimentava as máquinas da Fábrica) e, um pouco mais distante, o Cemitério Protestante (o primeiro do país).


Siga também o Coisos on the go no Instagram!


O que mais fazer na Floresta Nacional

Para chegar aos pontos de interesse mais afastados da Fazenda Ipanema, é necessário contratar um guia no centro de visitantes. As trilhas disponíveis, em nível crescente de dificuldade, são:

  • Trilha Afonso Sardinha: com 1.600 m, a trilha de nível fácil segue até as ruínas dos primeiros fornos construídos na região no século XVI sob ordens de Afonso Sardinha.
  • Trilha Fornos de Cal: ramificação da trilha Afonso Sardinha com 1.500 m (nível médio) que leva até as ruínas dos fornos de cal do século XIX.
  • Trilha Pedra Santa: com cerca de 6 km, é a mais longa trilha da reserva. Leva os visitantes até a Gruta do Monge, Cruz de Ferro da Pedra Branca e o Monumento a Varnhagen.

Um dos atuais moradores das residências da vila de operários da Fundição Ipanema, a Real Fábrica de Ferro

Para fazer as trilhas, o ideal é chegar cedo e conversar com os guias assim que chegar ao Centro de Visitantes para verificar os passeios disponíveis. Vale lembrar que esse é um serviço pago à parte que não está incluso no valor do ingresso, assim como o circuito de arvorismo.

Como chegar à Fazenda Ipanema

A Floresta Nacional tem duas entradas, mas a que conta com acesso mais fácil é a Portaria 2 (Portão Monumental). A menos que você venha de Iperó, Boituva ou algum outro município a noroeste da Floresta, dificilmente o caminho mais rápido será pela Portaria 1.

Como sempre, o GPS é de grande ajuda, mas o caminho até o Portão Monumental é sinalizado desde a saída 112 da rodovia Raposo Tavares, que fica a cerca de 10-15 minutos da entrada da Floresta Nacional.

Outras informações úteis sobre a visita

Vale a pena lembrar de alguns pontos ao visitar a Floresta Nacional de Ipanema:

  • Vá direto ao Centro de Visitantes para pagar a entrada e consultar os guias disponíveis.
  • Não é permitido fazer churrasco, pescar e entrar com animais domésticos.
  • É necessário estar acompanhado de um guia para fazer as trilhas que vão além do sítio histórico.
  • Não saia das trilhas! Além de perigoso para você, acelera o processo de desgaste e erosão do solo.
  • O acesso mais fácil é pela Portaria 2, principalmente para quem vem de Sorocaba.

Floresta Nacional de Ipanema (Iperó) e Real Fábrica de Ferro

icmbio.gov.br/flonaipanema

De terça a domingo, com entrada das 8h às 16h e saída até às 17h.

Portaria 2 (Portão Monumental): Estrada da Fazenda Ipanema, altura do nº 900, Araçoiaba da Serra, São Paulo. Portaria 1: Estrada Municipal de Iperó, s/n.

R$ 9 por pessoa. Pessoas com menos de 12 anos ou mais de 60 anos não pagam.

 

A represa de Ipanema foi construída em 1811 para que as águas do rio de mesmo nome movimentassem as máquinas da Real Fábrica de Ferro. Pertinho de Sorocaba, o local atualmente faz parte da Floresta Nacional de Ipanema a apenas 120 km da capital, pertinho de Sorocaba.    Entre as atrações do sítio histórico da Real Fábrica de Ferro na Floresta Nacional de Ipanema, a 30 minutos de Sorocaba e 120 km de São Paulo, estão os restos de construções industriais e de casas de operários que ali trabalharam.

E você? Já visitou ou quer visitar a Fazenda Ipanema? Conta pra gente nos comentários!

Hotel

O melhor preço e em qualquer lugar do mundo.

Seguro

São 5% de desconto ao comprar no blog e mais 5% no boleto.

Carro

Compare diversas locadoras e pague em até 10x.

Celular

Não dá mais para viajar para o exterior sem Internet, né?

45 comentários

Deixe um comentário
  1. Visitei é um lugar lindo com energias positivas, não sei se conseguiram sentir a sensação de alivio que senti qdo cheguei no pico. Estava com uma pessoa que amei muito e lá chegando (pico), olhei pra ela e meu coração disparou….mesclou a natureza e a beleza daquela linda mulher….Araçoiaba em Tupi Guarani, onde o sol se esconde, ou esconderijo do sol………N.E.O.Q.A.V…….J.M

  2. Conheço ha anos, e quando morei em Araçoiaba, tinha uma empresa de turismo educativo e levava grupos de estudantes para uma aula de história. Mencione também que o PEABIRU, estrada incaica que ligava o Oceano Atlântico ao Pacífico, passava pela Fazenda e a marcação (um enorme amontoado de pedras) ainda está lá, de pé. Há também uma construção piramidal, cercada de mistério.
    Você sabia que o veio de ferro é tão grande, que podemos encontrar pedaços a céu aberto e se atirarmos uma lasca contra a outra, elas explodem? Essa foi a razão do fracasso da Fabrica de armas e munição da Ipanema.
    Existem ainda lendas deliciosas, como a do Monge, a do Portal Dimensional, aparição de Discos Voadores etc. etc. etc.
    Eu ficaria horas e horas falando de minhas experiências nesse local mágico. Obrigada pelo espaço.

  3. Adorei o site!! E o mais importante… atualizado!!
    Irei com alguns amigos da Faculdade de Arquitetura e Urbanismo de Salto/SP.
    Não sabia que existia um lugar tão lindo e tão próximo da minha cidade!!
    Agradeço pelas informações e dicas!!

  4. Faz parte da minha infância, meu avô era funcionário da Fazendo e morou por muitos anos ai nesse lugar, onde passei varias férias escolares, onde aprendi a caçar de estilingue(na época podia), aprendi a pescar, nadar e muitas outras coisas. Trabalhei até uma vez, numa roça, apanhando feijão, que os administradores da Fazenda, liberavam para os moradores, porém, cada família, fazia sua colheita e armazenagem. Meu avô era segurança e trabalhava geralmente a noite. Varias noites, cuidando do pomar, que tinha no mesmo terreno do Cemitério….nossa, era tenebroso passar a noite ali, mas, bons tempos.

    • Oi, Alê
      Sim, é uma ótima opção para uma viagem curtinha! A Fazenda Ipanema (Iperó) além de linda é cheia de história. Vale a pena!
      Depois conta o que achou 🙂

  5. Nunca tinha ouvido falar da fazenda. Fiquei surpresa ao saber que o bairro em que fui criada, carioquissímo, teve seu nome originado por um barão paulista. Cresci aqui na Rua Barão de Ipanema e não tinha a menor ideia de se tratava de um paulistano. Fiquei surpresa. Adorei visitar o site. Pretendo conhecer a Fazenda!

    • Oi, Luci!
      Adorei a sua história, e essa coisa de nome de rua é sempre uma incógnita, não fazemos ideia da maioria.
      Ficamos felizes que você gostou do post e quando você for visitar a Fazenda Ipanema conte pra gente o que achou 🙂

  6. Fez parte da minha infância… nadei na cachoeira(coisa que ainda podia na época), brinquei muito por la…. tempo bom. Depois, na Faculdade de Arquitetura descobri a importância para a Historia do Pais e da Arquitetura. Lugar lindo pra passar um dia com a família e tirar fotos incríveis. Parabéns pela matéria. Vale muito a pensa conhecer.

  7. Poderia me passar um telefone de contato, pois pretendo ir com um grupo de pessoas +- 20 agora no mês de junho e preciso de algumas informações. meu email é: silmara_grandini@hotmail.com..
    Gostei muito do que vi no site e a riqueza da historia impregnada em tudo… Obrigada pela sua atenção.

  8. Olá amei o lugar. Moro em Sorocaba tem como chegar ao local de ônibus ou de Iperó da pra ir a pé. Gosto de caminhadas. Aguardo resposta. Obrigado

    🌲🌴

    • Olá, Elias
      Como fomos de carro não pode te ajudar com essas informações 🙁
      Fiz uma pesquisa aqui no Google Maps e do centro de Iperó até a Fazenda Ipanema são quase 2 horas de caminhada e não apareceu nenhuma opção de transporte público para lá
      Tente entrar em contato com Fazenda Ipanema para saber se não há micro-ônibus ou algo do tipo que levem visitantes para lá 🙂
      Abraços!

  9. Olá pessoal! Que lugar fantástico é essa fazenda. Curti demais a indicação de passeio e todas as dicas. Sei que vocês já sabem, mas as fotos do post estão realmente incríveis!

    Parabéns pelo post
    Um abraço
    Flávio

  10. Não sabia da existência deste local e adorei o post rico em detalhes, e conhecer um pouco da história do local. Parabéns pelas lindas imagens e texto. !

  11. Arrasaram no post! Fotos lindas e muita informação bacana. Estive lá durante a faculdade para uma “saída de campo” e adorei, mas quando visitei não fui atrás de tantos fatos históricos sobre o local (estávamos abordando mais a questão da preservação). Achei ótimo saber de todos estes detalhes agora! 😉

  12. Arrasaram nas fotos, que lugar mais maravilhoso! Acredita que eu morei a minha vida em Itu e três anos em Sorocaba e nunca fui conhecer a Fazenda? Não né? Nem eu! rs

    Eu já tinha ouvido falar claro, mas nada parecido com o que eu li aqui =D

  13. Que post completo, com índice e tudo. Li-o de uma ponta à outra e achei o passeio super interessante, de resto, as vossas fotos estão maravilhosas. Suponho que fazendo umas das trilhas seja possível encontrar muitos animais, como esse carcará lindo. Chegaram a fazer alguma?
    Abraço

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

O que fazer em Buenos Aires - NOLA: ambiente simples e ótima comida cajun

Restaurantes em Buenos Aires: vá além do roteiro turístico!

Agenda SP - Museu Afro Brasil no Parque Ibirapuera

AGENDA SP: seu guia cultural de eventos em SP – outubro 2019